Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS: “O Todo ou o Seu Nada” apresentado na Biblioteca Municipal

A sala polivalente da Biblioteca Municipal de Elvas Dra. Elsa Grilo acolhe esta quinta-feira, dia 6 de Dezembro, pelas 18.00 horas, a apresentação do livro "O Todo ou o Seu Nada" de Amadeu Lopes Sabino e editado pela Editorial Bizâncio.

Nesta obra, o escritor elvense recria, "com as liberdades próprias do ficcionista, a vida atribulada e aventurosa de João Falcato, homem de sete fôlegos e personagem multifacetada do século XX português: marinheiro e náufrago, viajante, escritor, professor, jornalista, vinicultor. Contador de histórias, viveu uma existência ora trágica, ora mediana. Criador de ilusões, possuía a sabedoria para, entre a tristeza e a alegria escolher a alegria, e entre o nada e a tristeza escolher a tristeza”.

Amadeu Sabino, nasceu em 1943, em Elvas, sendo licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, foi advogado, jornalista e docente universitário em Portugal. Preso pela PIDE e incorporado em regime disciplinar militar, exilou-se na Suécia entre 1973 e 1975. Funcionário da União Europeia a partir de 1984, foi director no Serviço Jurídico do Conselho da União e conselheiro especial do Presidente da Comissão, Durão Barroso. Novelista, romancista e ensaísta caracterizado (in História da literatura portuguesa, 17ª edição, de António José Saraiva e Óscar Lopes, Porto Editora, Porto, 2008) "pela agilidade da narração e por um requintado hedonismo", é autor de uma obra em que Álvaro Manuel Machado (in Dicionário de Literatura Portuguesa, Presença, Lisboa, 1996) releva "uma irónica interrogação sobre o passado dito glorioso de Portugal e, simultaneamente, um pendor autor-reflexivo, cosmopolita e quase autobiográfico". Escritor da expatriação e dos exílios, exteriores e interiores, evoca, de acordo com Eduardo Lourenço (in Identidades fugidias, Câmara Municipal, Guarda, 2001), a vivência no estrangeiro, “amarga como muitas, mas, como poucas, libertadora".

Alentejo 2020 apoia 124 projetos num investimento de 93 milhões de euros

O programa comunitário para o Alentejo aprovou 124 projectos em áreas de acolhimento empresarial e em infraestruturas e equipamentos sociais e de saúde da região, num investimento total de 93 milhões de euros.

Os projectos, 41 para áreas de acolhimento empresarial e incubadoras não tecnológicas e 83 de investimentos em infraestruturas e equipamentos sociais e de saúde, foram aprovados pela Comissão Directiva do Programa Operacional Regional Alentejo 2020, que é gerido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA).

Segundo a CCDRA, os 41 projectos aprovados para áreas de acolhimento empresarial e incubadoras não tecnológicas, no âmbito da Qualificação e Inovação das Pequenas e Médias Empresas, vão implicar um investimento total elegível de cerca de 62 milhões de euros e beneficiar de um co-financiamento comunitário de 52,7 milhões de euros.

Trata-se de "um excelente incentivo para o tecido empresarial da região Alentejo, numa clara aposta na qualidade", refere o organismo.

Já os 83 projectos aprovados para investimentos em infraestruturas e equipamentos sociais e de saúde vão implicar um investimento total elegível de cerca de 31 milhões de euros e beneficiar de um co-financiamento comunitário de 26,5 milhões de euros.

Segundo a CCDRA, os 124 projectos aprovados constam do mapeamento elaborado para as denominadas prioridades de investimento negativas e que é "imposto" pelo Acordo de Parceria do programa de fundos comunitários nacional Portugal 2020.

A CCDRA frisa que "o Alentejo 2020 vai continuar a guiar-se pelo que considera ser fundamental para a região e para os seus actores", ou seja, "aprovar projectos, assegurar que os investimentos estão a ser aprovados e executados e que a região irá até 2023 aplicar os fundos europeus na íntegra com critério e selectividade".

Terminadas buscas para encontrar viatura que terá caído ao Guadiana

 
As autoridades deram terça-feira, dia 4 de Dezembro, por terminadas as buscas no rio Guadiana, junto ao sítio da Ajuda, no concelho de Elvas, para encontrar uma viatura que na segunda-feira terá caído à água, disse fonte dos bombeiros.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre indicou que as buscas foram dadas por concluídas, cerca das 19.30 horas, por "não ter sido detectado qualquer veículo", após dois dias de buscas.

O alerta foi dado aos bombeiros de Elvas por um pescador lúdico, que alegou ter visto um veículo no rio.

O pescador disse aos bombeiros que viu uma viatura nas águas do Guadiana quando atravessava a ponte da Ajuda, que liga Elvas a Olivença (Espanha).

Fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) confirmou que "continua a não haver qualquer participação de pessoa desaparecida" ou "participação de qualquer viatura furtada nesta zona" que se possa relacionar com esta situação.

Segundo o CDOS, o alerta foi dado às 11.48 horas de segunda-feira, tendo as operações de busca envolvido operacionais de três corporações de bombeiros do distrito de Portalegre, auxiliados por oito veículos e duas embarcações, incluindo mergulhadores, além da GNR.
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´