Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

BASQUETEBOL: Três atletas do CEN na selecção mini-12 do Alentejo

Os atletas Rui Filipe Martins, Pedro Carapinha e Barbara Trindade, são três dos doze escolhidos pelo seleccionador Gonçalo Piçarra, a representar a Associação de Basquetebol do Alentejo no torneio inter-selecções mini-12 masculino/feminino que se disputará entre os dias 7 e 10 de Julho, em Paços de Ferreira.

Aos atletas do Clube Elvense de Natação, juntam-se os seguintes basquetebolistas:

A.S.C/B.V.R.M. – Xavier Gaspar, Inês Quadrilheiro, Inês Nobre e Margarida Matias;

S.C. Campomaiorense – Bernardo Antunes;

Eléctrico F.C. – João Lourenço, Inês Santos e Teresa Borrecho;

Salesianos – Diogo Costa;

Neste torneio organizado pela Federação Portuguesa de Basquetebol, o Alentejo está inserido na série "D", juntamente com as selecções de Lisboa, Viana do Castelo e Guarda.

Veja aqui a nossa reportagem fotográfica no estágio de preparação, realizado sábado, dia 18, em Vendas Novas.

EUROMILHÕES: Jackpot de 119 milhões anda à roda na próxima sexta

Nenhum apostador acertou na chave do Euromilhões sorteada desta terça-feira, dia 21 de Junho, pelo que na próxima sexta-feira haverá um jackpot de 119 milhões de euros.

O segundo prémio, no valor de 531.965,34 euros, saiu a três jogadores, um deles com aposta registada em Portugal.

O terceiro prémio, de 59.107,26 euros, saiu a nove apostadores, um deles também em Portugal.

Recorde-se que a chave do Euromilhões desta terça-feira foi a seguinte: Números 17 – 20 – 35 – 49 – 50 | Estrelas 3 – 4.

Confira a chave sorteada na página oficial dos Jogos Santa Casa.

Bombeiros dizem que extinção dos governos civis vai obrigar à reestruturação da protecção civil

O presidente da Liga dos Bombeiros considera que o fim dos Governos Civis vai obrigar à "reestruturação do sistema de protecção civil" devido ao papel que estas instituições enquanto "ponte com o Governo central e com os autarcas".

Em declarações à Lusa, Duarte Caldeira salientou que o fim dos Governos Civis "vai obrigatoriamente suscitar uma reflexão e reestruturação do sistema de protecção civil em Portugal", porque o Governo Civil tem competências do ponto de vista político-administrativo que ou transitam para outra entidade ou têm de ser repensadas.

Em causa está, explicou, o papel desempenhado por "muitos governadores civis dos últimos governos como preciosos auxiliares para os bombeiros, ao fazerem a ponte com Governo central e com os autarcas".

Neste sentido, "não vemos com maus olhos que seja repensado o sistema de protecção civil em Portugal nesse domínio" mas o que "pensamos é que tem de ser rapidamente clarificado para quem transitam as competências que a lei consagra e que estavam atribuídas aos governadores civis com o risco de, se isso não for feito no curto prazo, criar alguma perturbação no sistema", salientou.

No entanto, o dirigente da Liga considera que a extinção destas figuras não põe em causa a qualidade do socorro porque os Governos Civis já desempenhavam uma função política e não operacional.

Segundo Duarte Caldeira, os governadores civis representam a Protecção Civil a nível distrital apenas sob o ponto de vista da hierarquia político-administrativa e não comandavam agentes de protecção civil em termos operacionais.

"O desaparecimento da componente político-administrativa não tem incidência de tipo nenhum com a resposta operacional ao socorro, visto que esta é assegurada pela estrutura da Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) e pelos corpos de bombeiros", destacou.

Na sequência do anúncio do fim dos Governos Civis pelo novo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, os Governadores Civís de Lisboa, Beja e Portalegre pediram já hoje a sua demissão, considerando que o fim desta instituição irá afectar os bombeiros, forças de segurança e, consequentemente, os cidadãos.

"O PSD cumpriu aquilo que andava a prometer. Agora do ponto de vista da forma como se está a realizar, acho um erro e quem vai pagar a factura são, directamente, os bombeiros voluntários e as forças de segurança e, indirectamente, os cidadãos", afirmou António Galamba (PS).

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´