Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

GREVE: Paralização quase total em Portalegre

A greve geral provocou hoje a paralisação "quase total" dos serviços públicos em Portalegre, situação que acontece pela "primeira vez" naquela cidade alentejana, segundo a União de Sindicatos do Norte Alentejano (USNA), afecta à CGTP.

"Fazemos um balanço positivo desta greve geral. A cidade de Portalegre  tem os serviços quase todos parados, o que acontece pela primeira vez", disse Diogo Júlio, coordenador da USNA, em declarações à Agência Lusa.

De acordo com a USNA, a adesão à greve no Hospital de Portalegre ronda os 81 por cento, ao passo que no Hospital de Santa Luzia em Elvas, os enfermeiros, auxiliares  e técnicos de saúde aderiram à paralisação a 100 por cento.

A recolha de lixo no norte alentejano é outro dos sectores que registou uma maior adesão à greve, uma vez que os trabalhadores de dez dos quinze concelhos que compõem o distrito de Portalegre aderiram ao protesto.  "Não houve recolha de lixo em Alter do Chão, Arronches, Avis, Castelo de Vide, Crato, Gavião, Marvão, Nisa, Ponte de Sor e Portalegre", indicou Diogo Júlio.

No sector da educação, o Sindicato de Professores da Zona Sul (SPZS) anunciou que oito agrupamentos de escolas estão de portas fechadas. Trata-se dos agrupamentos de Castelo de Vide, Gavião, Portalegre (José Régio), Campo Maior, Ponte de Sor, Arronches, Avis e Fronteira. A mesma estrutura sindical deu ainda conta do encerramento de outros  estabelecimentos de ensino no concelho de Portalegre, Marvão e Crato.

Contactado pela Lusa, o presidente da Associação Comercial de Portalegre, António Lopes, explicou que a greve geral não está a ter efeitos no sector comercial naquela capital de distrito. “Os restaurantes, as lojas, os cafés estão a trabalhar normalmente. Não há estabelecimentos encerrados", disse.

PISTA DE GELO: até 30 de Janeiro

É já na próxima sexta-feira, dia 26 de Novembro que o Coliseu José Rondão Almeida, em Elvas, acolhe pela terceira vez a maior pista de gelo instalada em Portugal. Nas últimas duas edições, este atractivo turístico de Inverno trouxe cerca de 100 mil pessoas até esta infra-estrutura elvense.

As entradas estão à venda nas bilheteiras do coliseu (telefone 268 621 203), pelo preço de 3,50€ (dias de semana) e 4,50€ (fins-de-semana), por períodos de 30 minutos. Para uma utilização mais regular, a Câmara Municipal de Elvas disponibiliza o "Cartão 20", cujo mesmo dará acesso ao utilizador a 20 períodos de 30 minutos à pista de gelo, nos dias de semana, tendo este cartão um custo de 50,00€.

O horário de abertura da pista de gelo, por um período de 66 dias, é o seguinte:

De 26 de Novembro a 19 de Dezembro
- segunda a sexta-feira, das 16 às 21 horas
- sábados, domingos e feriados de 1 e 8 de Dezembro, das 10 às 21 horas

De 20 de Dezembro a 7 de Janeiro
- segunda a sexta-feira, das 14 às 21 horas
- sábados e domingos, das 10 às 21 horas

De 8 a 30 de Janeiro
- segunda a sexta-feira, das 16 às 21 horas
- sábados e domingos, das 10 às 21 horas

Datas especiais
24 de Dezembro
, das 10 às 13 horas
25 de Dezembro, das 17 às 21 horas
31 de Dezembro, das 10 às 13 horas
1 de Janeiro, das 17 às 21 horas
14 de Janeiro, das 10 às 21 horas

CAIA: Homem apanhado com 69 cheques falsos

Um cidadão estrangeiro, de 29 anos, foi detido no passado dia 19 de Novembro na fronteira do Caia, Elvas, com 69 cheques falsos com um valor de cerca de um milhão e 700 mil dólares (1 243 000 euros).

Ao passar a fronteira, o homem foi fiscalizado pelos militares da GNR. Os cheques, além de falsos, eram de vários bancos. Foram também encontradas 1383 cartas com missivas relacionadas com um esquema de lotaria fraudulenta.

Foram ainda apreendidos três telemóveis e 1475 euros em dinheiro, além dos cheques e das cartas.

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´