Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

GNR reforça acções de patrulhamento no período do verão

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai reforçar, durante o verão, as acções de patrulhamento e apoio na sua área de responsabilidade, com particular ênfase para os locais de veraneio mais frequentados da orla marítima, festas, romarias e eventos de grande dimensão, bem como nos principais eixos rodoviários.

No âmbito desta operação, a GNR informa que está activo o Programa Chave Directa, com o objectivo de garantir a segurança das residências habituais dos cidadãos que se encontram de férias, através da realização de acções de patrulhamento junto das mesmas durante a ausência dos seus proprietários. A adesão ao programa deve ser solicitada pelo menos 48 horas antes da ausência dos proprietários da residência, através do registo disponível on-line em Verão Seguro ou no posto da GNR da sua área de residência. De realçar que nos últimos dois verões, foram registadas 3.278 residências sem nenhuma ocorrência.

Também no âmbito da operação Verão Seguro, a GNR realiza o Programa Turismo Seguro, com o objectivo de promover o apoio, a segurança e o combate ao crime contra o turista, nacional ou estrangeiro, contribuindo assim para uma estadia pacífica para quem visita Portugal, para além do reforço de patrulhamento especializado com vista ao atendimento, acolhimento e encaminhamento destes cidadãos em específico. Os militares desenvolvem ainda acções de informação e sensibilização a este público em específico, com a intenção de prevenir os potenciais riscos e perigos durante a sua estadia.

Para promover e facilitar o policiamento de proximidade com os turistas e numa conjuntura de cooperação internacional, a força de segurança vai contar também com a presença permanente de três militares da Guardia Civil espanhola e três militares da Gendamarie Nationale francesa, para a realização de patrulhamento misto, nas zonas balneares mais turísticas do Algarve, Lisboa e Setúbal, durante os meses de Julho e Agosto. A GNR irá também reforçar o patrulhamento nas zonas turísticas espanholas e francesas mais frequentadas pelos portugueses, como Pontevedra (Espanha) e Landes e Estancarbon (França), com sete militares. Haverá ainda um reforço do patrulhamento misto com a Guardia Civil, em território português e espanhol, junto às zonas fronteiriças, em eventos de maior dimensão.

PSP iniciou esta-sexta-feira a operação Verão Seguro 2018

A Polícia de Segurança Pública (PSP) iniciou esta sexta-feira, dia 15 de Junho, a operação "Verão Seguro 2018" através de um reforço da presença policial essencialmente nos centros urbanos, nas plataformas de transportes públicos e zonas junto às praias.

Em comunicado, a PSP adianta que durante a operação, que vai decorrer até 15 de Setembro, também vai concentrar as suas acções na sensibilização e fiscalização rodoviária com o objectivo de diminuir os índices de sinistralidade.

Sem especificar quantos policias vão estar envolvidos na operação, a PSP refere que vai existir "uma presença efectiva nos grandes interfaces de transportes públicos e junto dos aglomerados populacionais com o objectivo de se manter baixos índices de criminalidade".

Segundo aquela força de segurança, as zonas aeroportuárias internacionais serão também alvo de atenção, bem como a segurança nas praias.

Durante o verão, a PSP tem ainda os programas "Chave Directa", de vigilância a residências de quem se ausenta para férias, "Estou Aqui", pulseiras que permitem uma localização célere, direccionada e objectiva às crianças perdidas, e "Portugal - Safer Place", direccionado aos turistas.

CALOR: Direcção-Geral da Saúde alerta para a subida da temperatura

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) recomendou esta sexta-feira-feira, dia 15 de Julho, à população que tome medidas de protecção contra o calor, face à previsão de temperaturas muito elevadas.

Numa informação colocada no "site", a DGS recorda que a exposição ao calor intenso pode ter efeitos negativos na saúde, como a desidratação e outras complicações que podem ser evitadas e que "a reacção de cada pessoa à temperatura e os seus efeitos na saúde podem ser diferentes".

Para proteger a saúde, a DGS recomenda que, durante os dias mais quentes, a população se mantenha hidratada, se proteja do calor, mantenha a casa fresca e fique em contacto e atento aos outros.

Recomenda ainda especial atenção, entre outros grupos, aos doentes crónicos, crianças, idosos e pessoas com mobilidade reduzida e aconselha a população a evitar zonas de poluição elevada, lembrando que "as temperaturas elevadas e a poluição do ar estão muitas vezes associadas".

"Sempre que trabalhar ou tiver alguma actividade no exterior faça-o acompanhado porque em situações de calor extremo poderá ficar confuso ou perder a consciência", alerta ainda a DGS.

Para manter a hidratação, a DGS recomenda que se beba água mesmo quando não se tem sede, que se evite bebidas alcoólicas e bebidas com muito açúcar e que se faça refeições frias e leves, comendo mais vezes ao dia e evitando refeições muito quentes e muito condimentadas.

Aconselha ainda a que se evite a exposição directa ao sol, especialmente entre as 11.00 e as 17.00 horas, e as actividades físicas no exterior, principalmente nos horários mais quentes.

No exterior, recomenda à população que procure locais à sombra e frescos, use roupas leves, claras e soltas, chapéu e óculos com protecção contra a radiação UVA e UVB.

Aconselha ainda o uso de protector solar com índice de protecção igual ou maior do que 30 sempre que se estiver ao ar livre, renovando a aplicação a cada duas horas.

Para evitar que as casas aqueçam demasiado, a DGS recomenda que, nos horários de maior calor, se corram as persianas ou portadas e, ao entardecer, quando a temperatura exterior for mais baixa do que a interior, se deixe que o ar circular pela casa.
Faixa publicitária

AUTENTICAÇÃO


ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´