Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt

Concurso “Quem Sabe Mais?” nas comemorações do Dia do Enoturismo


Reguengos de Monsaraz, a "Capital dos Vinhos de Portugal", vai assinalar no dia 10 de Novembro o Dia Mundial do Enoturismo. O programa comemorativo organizado pelo Município de Reguengos de Monsaraz integra pelas 15.00 horas, na biblioteca municipal, o concurso "Quem Sabe Mais?".

O concurso será disputado por equipas de duas pessoas e terá perguntas sobre Reguengos de Monsaraz, a vinha e o vinho no concelho. A competição terá jogos didácticos em suporte informático, fáceis de utilizar e que permitem abordar vários temas, tal como nos concursos de televisão.

A autarquia vai premiar as três equipas melhor classificadas, mas haverá lembranças para todos os participantes. As regras do concurso e alguns jogos para treinar estão disponíveis no site www.quemsabemais.pt.

A fechar a comemoração do Dia Mundial do Enoturismo realiza-se às 17.00 horas, também na biblioteca municipal, uma prova de vinhos produzidos no concelho. Reguengos de Monsaraz tem 11 produtores de vinho, nomeadamente a CARMIM, Esporão, Ervideira, Casa de Sabicos, Monte dos Perdigões, Adega José de Sousa, Luís Duarte Vinhos, Adega do Calisto, Monte das Serras, Elite Vinhos e São Lourenço do Barrocal.

Orçamento de Monforte para 2020 atinge valores sem precedentes

O orçamento da Câmara Municipal de Monforte para 2020 ronda os 10,1 milhões de euros, mais 2,9 milhões de euros do que o deste ano, disse o presidente do município.

"O orçamento é muito superior" e "sem precedentes neste município", afirmou o autarca comunista Gonçalo Lagem, justificando que está prevista a requalificação do centro escolar, além de "imensas obras" financiadas por fundos comunitários.

O orçamento foi aprovado em reunião do executivo municipal com quatro votos a favor dos eleitos da maioria CDU e uma abstenção por parte do vereador da oposição PS.

O documento vai ser sujeito a votação na próxima reunião da Assembleia Municipal de Monforte, no dia 22 deste mês, que é composta por 12 eleitos da CDU, cinco do PS e dois do PSD.

Além da requalificação do centro escolar, no valor de 4,6 milhões de euros, o município prevê obras de ampliação na zona industrial de Monforte, num investimento de 650 mil euros.

"Vamos também construir um centro de recolha animal, um parque de auto-caravanismo e desenvolver vários projectos de mobilidade e requalificação urbana", enumerou.

A autarquia pretende também transformar uma antiga igreja num museu para expor 16 mil azulejos, que datam de 1745, sobre a vida e milagres da Rainha Santa Isabel.

O projecto de reabilitação da antiga igreja do Espírito Santo e instalação dos painéis de azulejos, oriundos da oficina de Valentim de Almeida, prevê um investimento global na ordem dos 600 mil euros.

"É o orçamento maior de todos os tempos. Em 2013, o orçamento da câmara não chegava aos seis milhões de euros e agora quase duplica", sublinhou.

Em termos de impostos municipais, a autarquia decidiu manter em 2020 a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para prédios urbanos em 0,35% e a taxa de participação do município no IRS a pagar por habitantes do concelho em 5%.

VENDAS NOVAS: Mostra dá a prova várias variedades de sopas

Várias variedades de sopas, dos purés às de entulho, vão estar em destaque numa mostra que se realiza no dia 16 de Novembro, no Mercado Municipal de Vendas Novas.

Organizada pelo município, com o apoio de associações e empresas, a iniciativa, denominada "Mostra de Sopas", que vai para a terceira edição, dará a provar aos visitantes caldo verde, sopa da panela, grão com espinafres ou sopa do galo, entre outras.

Pão, licores, compotas, queijos e doces completam o cardápio e até as castanhas assadas têm presença assegurada no certame, ficando a animação musical a cargo do grupo Violas Campaniças da Alma Alentejana e de Paulo Colaço.

ÉVORA: Grupo Pro-Évora inaugura exposição na Casa de Burgos

A associação Grupo Pro-Évora inaugurou este sábado, dia 9 de Novembro, na cidade alentejana, uma exposição de pintura, desenho e escultura, com obras da sua colecção e que integraram exposições realizadas nos últimos 40 anos.

Denominada "40 em 100 – A colecção do Grupo Pro-Évora", a mostra vai ficar patente ao público até 3 de Janeiro de 2020, na Galeria de Exposições da Casa de Burgos.

Organizada em colaboração com a Direcção Regional de Cultura do Alentejo e com o apoio de várias instituições, a exposição integra o programa das comemorações do centenário da fundação da associação de defesa do património Grupo Pro-Évora.

ÉVORA: Igreja do século XVI alvo de obras de requalificação

A Igreja do Espírito Santo, em Évora, construída no século XVI, vai ser alvo de obras de requalificação, num investimento de quase 2,5 milhões de euros, com apoio de fundos comunitários.

A candidatura do projecto de requalificação do imóvel ao Programa Operacional Regional Alentejo 2020 foi aprovada e o concurso público para a empreitada já foi lançado, indicou o Seminário Maior de Évora, que é a entidade adjudicante.

Construída pelos Jesuítas entre os anos de 1566 e 1572, a igreja situa-se no centro histórico da cidade alentejana, "paredes meias" com o Colégio do Espírito Santo, o principal edifício da Universidade de Évora (UÉ).

A intervenção, com um prazo de execução de um ano e meio, segundo os promotores, inclui "obras de restauro, estrutura e consolidações, infra-estruturas eléctricas, mecânicas, águas e esgotos, museológicas e acessibilidades exteriores".

A requalificação vai "dotar o edifício de todas as condições necessárias para o tornar num ponto de referência do património cultural, devocional e turístico da cidade", frisou o Seminário Maior de Évora.

Após as obras, acrescentou, está prevista "a abertura regular da igreja ao público e o acesso a espaços antes reservados, como a sacristia e o conjunto de pinturas murais do tecto".

O programa comunitário Alentejo 2020 vai financiar 75% do valor das obras e os restantes 25% são assumidos pelo Seminário Maior de Évora, indicou a instituição, assinalando que o concurso público para a empreitada foi publicado esta semana em Diário da República.

Desenvolvido pelo Seminário Maior de Évora, o projecto conta com a parceria da Direcção Regional da Cultura do Alentejo e do Laboratório HERCULES da UÉ.

Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´