Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt

ELVAS: PSP faz cessar convívio com mais de 20 pessoas

 
A Polícia de Segurança Pública (PSP) vez cessar na madrugada da passada quarta-feira, dia 1 de Julho, um convívio que se realizava em Elvas, na via pública, com mais de 20 pessoas.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Portalegre da PSP, face ao estado de alerta que vigora, no âmbito da pandemia Covid-19, este ajuntamento obrigou à intervenção da Divisão Policial de Elvas, com o emprego de vários meios, por forma a fazer cessar esse mesmo convívio.

O facto de a ordem da PSP não ter sido acatada por todos, originou a detenção de três indivíduos: um do sexo masculino e dois do sexo feminino, pela prática do crime de desobediência. Nesta intervenção, foram ainda apreendidos vários objectos que se encontravam na via publica e estavam a ser utilizados pelos indivíduos em causa.
 
Os 3 detidos foram libertados e notificados para comparecerem no tribunal, estando a decorrer o inquérito criminal.

A Polícia de Segurança Pública apela ao cumprimento rigoroso das normas vigentes no estado de alerta anual e informa que, estará atenta a qualquer infracção detectada e fará cessar a mesma, pedindo a colaboração de toda a população elvense para que, nesta fase, se abstenha de qualquer comportamento que seja considerado de risco e que ponha em causa a saúde pública da comunidade.

Reabertura da fronteira com Espanha assinalada esta quarta-feira, dia 1

 
Os chefes de Estado e de Governo de Portugal e de Espanha estiveram esta quarta-feira, dia 1 de Julho, reunidos para assinalar a reabertura da fronteira, fechada nos últimos três meses e meio devido à pandemia. A cerimónia foi simbólica, discreta e teve duas partes, uma em Badajoz e outra em Elvas.

A primeira ocorreu no Museu Arqueológico situado na Alcáçova de Badajoz, pelas 9.45 horas, 15 minutos após a hora agendada. Houve tempo apenas para ouvir os hinos dos dois países (primeiro o português e depois o espanhol) executados pela Orquestra da Estremadura. Sem declarações, sem perder tempo, porque as agendas dos governantes assim o obrigam e as questões seriam colocadas mais tarde.

A segunda parte da cerimónia deu-se no Castelo de Elvas, nos mesmos moldes. No entanto, com uma ligeira nuance: o primeiro hino a tocar foi o espanhol e só depois o português, ao contrário do que tinha acontecido em Espanha. Porém, em Elvas, foi a Banda da Armada que executou os hinos nacionais dos dois países, embora no final o desfecho fosse idêntico: os chefes de Estado e de Governo voltaram a bater palmas.

Forcados, toureiros e ganadeiros convocados para estarem presentes na cerimónia de reabertura das fronteiras

 
Forcados, toureiros e ganadeiros vão estar presentes na cerimónia de reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha, que vai decorrer esta quarta-feira, dia 1 de Julho, às 10.30 horas, no Castelo de Elvas.

"Mesmo sendo em cima da hora era bom estarmos presentes para continuarmos a ser vistos e reivindicarmos aquilo a que os nossos governantes nos têm vindo a privar, medidas de retoma da actividade iguais aos restantes sectores culturais", refere em comunicado Diogo Durão, presidente da Associação Nacional de Grupo de Forcados.

Também a Associação Nacional de Toureiros já convocou todos os profissionais a estarem presentes pelas 10.15 horas ao pé do Castelo de Elvas. Nuno Pardal, presidente da associação, revelou à tauronews que vai "estar presente e acredito que os toureiros também vão, afinal temos que continuar a lutar pela tauromaquia".
 
João Santos Andrade, presidente da Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide, também já confirmou presença nas cerimónias a decorrer em Elvas.

ELVAS: PSP detém três pessoas por furto qualificado

 
A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve na passada terça-feira, dia 31 de Junho, em Elvas, dois indivíduos do sexo masculino e um do sexo feminino, pela prática do crime de furto qualificado.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Portalegre da PSP, o furto foi praticado em co-autoria e ocorreu numa superfície comercial da cidade de Elvas, tendo sido recuperados todos os artigos furtados, cujo valor é superior a duzentos euros.

Dois dos detidos possuem um largo historial no que respeita à prática deste tipo de ilícitos, pelo que, recolheram às celas de detenção, até serem presentes à Autoridade Judiciária competente.

ELVAS: Corpo de bombeiros não quer novos corpos sociais da AHBVE

 
Cerca de 40 elementos do corpo de bombeiros, encontram-se esta terça-feira, dia 30 de Junho, em protesto, devido à eleição dos novos corpos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Elvas (AHBVE) eleitos na noite desta segunda-feira, dia 29 de Junho, liderada por Amadeu Martins.

Cerca das 11.20 horas, os bombeiros partiram do quartel da corporação, em direcção à Praça da República, tendo colocado o fardamento no chão, sob forma de protesto.

Tiago Bugio, comandante dos Bombeiros Voluntários de Elvas recordou que "os Bombeiros já tinham demonstrado aos elementos da lista vencedora que não estavam do lado deles, pela gestão que fizeram quando estiveram na direcção da Associação".

"Uma série de actos que tiveram para com os Bombeiros, desde o não fornecimento de Equipamentos de Protecção Individual, a maltratarem e a serem menos educados para com o corpo" foram algumas das queixas apresentadas.

Tiago Bugio salienta que os seus operacionais "têm sido muito maltratados e enxovalhados" pelos elementos da lista vencedora e tudo culminou "com o relatório de uma auditoria, onde foi evidente a falta de capitais da AHBVE. Os elementos da direcção também não aceitam que o corpo de bombeiros realize eventos para angariação de fundos para a requisição de material o que faz com que esse material não seja pago".

Tiago Bugio relata ainda que "quando os elementos da direcção são confrontados remetem-se ao silêncio", garantindo que "os bombeiros não estão do lado deles e, caso eles tomem posse, recusam-se, a ficar nos Bombeiros Voluntários de Elvas", colocando assim a prestação de socorro à população em risco.

Para que se possa chegar a um consenso, e para que a população não fique sem o apoio dos soldados da paz, os dois candidatos à presidência dos bombeiros, Amadeu Martins e Paulo Andrade, e o ainda presidente da comissão administrativa reuniram já com o comandante distrital da Protecção Civil, bem como com o presidente e o vice-presidente da Câmara Municipal de Elvas.
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´