Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

“Smallfoot – Uma Aventura Gelada” para ver no domingo no Cine NOS

O Cine NOS apresenta esta domingo, dia 7 de Outubro, em Elvas, a película cinematográfica "Smallfoot – Uma Aventura Gelada", de Karey Kirkpatrick e Jason Reisig.

Com início previsto para as 16.00 horas, no Auditório São Mateus, esta é uma animada aventura para todas as idades, com música original e um elenco recheado de estrelas, "Smallfoot –Uma Aventura Gelada" dá uma reviravolta na lenda do "Pé Grande" quando um jovem Yeti encontra algo que julgava não existir–um humano!

A notícia da existência deste "Pé Pequeno" deixa a pequena comunidade de Yetis em tumulto sobre o que mais poderá habitar o mundo para lá da sua vila carregada de neve, numa história sobre a amizade, coragem e a alegria da descoberta.

Os ingressos para esta película poderão ser adquiridos nas bilheteiras do Cinema NOS, no Auditório São Mateus.
 
Veja aqui o trailer deste filme.

Operação “Peregrinação Segura 2018” da GNR começa hoje

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai desenvolver entre 5 e 13 de Outubro, a operação "Peregrinação Segura 2018", com o objectivo de apoiar e garantir a segurança dos peregrinos, durante as suas deslocações a Fátima.

Durante os trajectos, a GNR aconselha os peregrinos a andar em fila indiana e sempre pela berma; caminhar no sentido contrário do trânsito; usar sempre, quer de dia quer de noite, colectes reflectores; não andar em locais onde seja proibida a circulação de peões; se for preciso reunir o grupo, fazê-lo sempre fora da estrada; não usar auscultadores de rádio; não utilizar o telemóvel durante a caminhada, evitando distracções; fazer pausas durante a caminhada; não andar sozinho(a) durante a noite e tomar especiais cuidados ao atravessar as vias.

Em Fátima, e no Santuário, a GNR deixa os seguintes conselhos: chegue atempadamente, a fim de evitar filas prolongadas; não deixe bens à vista no interior dos veículos. Guarde-os na bagageira antes de chegar ao local onde vai estacionar; não deixe documentos pessoais nos veículos. Tenha-os sempre consigo; não transporte a carteira/telemóvel no bolso de trás ou na mochila. Guarde-os num bolso da frente ou numa bolsa com fecho, que esteja sempre em contacto com o corpo; evite andar com grandes quantias de dinheiro. Divida-o e distribua-o por vários locais; não leve bens de valor, nem objectos que sejam ostensivos; tenha sempre o telemóvel com bateria e o contacto dos demais elementos do grupo; nunca perca de vista os idosos e crianças que o acompanham, devendo estas ter sempre um contacto de um adulto do grupo.

Obras de arte da colecção António Cachola na residência oficial do primeiro-ministro

 
Uma selecção de obras do Museu de Arte Contemporânea de Elvas - Colecção António Cachola, feita pelo historiador de arte João Pinharanda, vai estar patente, a partir desta sexta-feira, dia 5 de Outubro, na residência oficial do primeiro-ministro.

Este é o segundo ano consecutivo que o palacete de São Bento, em Lisboa, recebe uma selecção de obras de arte portuguesa contemporânea, em diferentes suportes, da pintura, à fotografia e escultura.

As obras escolhidas são de artistas como Sofia Areal, AnaMary Bilbao, Pedro Calapez, Fernando Calhau, Rui Chafes, Gil Heitor Cortesão, José Pedro Croft, António Júlio Duarte, Alexandre Farto (Vhils), Ana Manso, Jorge Molder, Pedro Proença, Julião Sarmento, Ana Vidigal e Xana, num total de cinquenta criadores da arte portuguesa contemporânea.

A estes juntam-se ainda nomes como Pedro Casqueiro, Paulo Catrica, Alexandre Conefrey, Dealmeida Esilva, João Queiroz, André Romão, Rui Sanches, Rui Serra e Augusto Alves da Silva.

A escolha de obras da colecção de António Cachola, que vão ser "instaladas nas principais salas da residência oficial, desde as mais públicas — sala de recepção, de audiências, de jantar — a outros espaços de trabalho, ajustando-se à funcionalidade de cada lugar", sucede à selecção a partir do acervo do Museu de Serralves, que abriu esta iniciativa do primeiro-ministro, há um ano.

Também a partir de hoje, dia de celebração da Proclamação da República, e até final do ano, o palacete de S. Bento abre portas ao público todos os domingos, para mostrar a "meia centena de obras de artistas portugueses, provenientes do Museu de Arte Contemporânea de Elvas", que, temporariamente, decoram as suas paredes.

"A iniciativa Arte em São Bento propõe uma trajectória inédita por colecções portuguesas de arte contemporânea, em regime de rotatividade anual, na residência oficial", do primeiro-ministro, lê-se no comunicado, hoje divulgado, pela Presidência do Conselho de Ministros.

A colecção de António Cachola abrange "exclusivamente a arte contemporânea portuguesa, com uma atenção muito particular à criação mais actual".

A exposição em São Bento, esclarece o comunicado da PCM, "não se trata de uma exposição, como num museu ou numa galeria", já que a as obras e arte decoram os espaços do palacete onde o primeiro-ministro despacha.

"Com esta iniciativa, pretendemos valorizar a cultura, garantir que o património cultural e artístico do país é celebrado e acessível a todos os cidadãos", remata o comunicado da PCM.
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´