Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária

Grande Priorado de Portugal realizou Capítulo Nacional no concelho de Reguengos de Monsaraz


 
O Grande Priorado de Portugal da Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolymitani realizou este sábado, dia 12 de novembro, o XXXIV Capítulo Nacional no Auditório João Rosado Correia do Convento da Orada, no concelho de Reguengos de Monsaraz. Esta cerimónia contou com o apoio do Município de Reguengos de Monsaraz e juntou os Cavaleiros, Damas, Escudeiros e Postulantes da organização.

A Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolymitani, ou Soberana Ordem Militar do Templo de Jerusalém, é sucessora da Ordem do Templo estabelecida no século XIX em Paris e inspira-se nas tradições e ideais dos Templários, uma ordem militar e monástica fundada por Hugh de Payens em 1118. Os membros desta organização secular e ecuménica são homens e mulheres de fé que aceitam uma regra moderna de vida cristã inspirada na Regra de Bernardo de Claraval, o pai espiritual dos Templários medievais, devendo demonstrar elevada ética e princípios morais e seguir as tradições do Templo.

O Grande Priorado de Portugal da Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolymitani, cujos membros se encontram espalhados por todo o mundo, segue os ideais da Ordem do Templo de Jerusalém e tem como objetivos, entre outros, perpetuar os nobres ideais de honra, integridade e beneficência, promovendo a unidade cristã e a aproximação das igrejas e de todos os credos do mundo, prestar assistência a instituições sociais e ajudar pessoas carenciadas, pobres, doentes, indigentes, perseguidos, iletrados e maltratados, bem como defender os inocentes injustamente acusados. A organização visa também desenvolver e manter atividades e projetos cavaleirescos em defesa da ordem social baseada nos valores cristãos, promover o desenvolvimento espiritual dos seus membros e cooperar com sociedades científicas, religiosas, cívicas e sociais, bem como com todas as demais que partilhem os mesmos princípios e crenças da instituição.

Operação "Censos Sénior 2022" da GNR decorre todo o mês de outubro


 
A Guarda Nacional Republicana (GNR), realiza a partir de hoje e durante todo o mês de outubro, em todo o território nacional, a operação "Censos Sénior 2022", no âmbito do Policiamento Comunitário, que visa garantir um conjunto de ações de patrulhamento e de sensibilização à população mais idosa.

Os cerca de 400 militares das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário, vão priorizar e privilegiar durante o período desta operação, um conjunto de ações e patrulhas, contanto com a colaboração de parceiros nacionais e locais de âmbito social e de saúde, junto da população idosa e com maior vulnerabilidade, e/ou que vivem sozinhas e/ou isoladas. O objetivo visa reforçar os  comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco dos idosos se tornarem vítimas de crimes, nomeadamente em situações de violência, de burla e furto.

Na edição de 2021 da operação "Censos Sénior", a Guarda sinalizou 44.484 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar em causa a sua segurança, tendo sido as situações de maior vulnerabilidade reportadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro. Na referida edição, a GNR realizou ainda 172 ações em sala e 3.431 ações porta a porta, abrangendo um total de 19.812 idosos. A Guarda, desde 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da operação "Censos Sénior", tem vindo a atualizar a sinalização geográfica desta população, proporcionando assim um apoio mais próximo e dirigido, contribuindo, por um lado, para a criação de um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e os militares da GNR e, por outro, para o aumento do sentimento de segurança.

O programa "Apoio 65 – Idosos em Segurança", do Ministério da Administração Interna, tem procurado, através da ação das Forças de Segurança garantir melhores condições de segurança e tranquilidade às pessoas idosas, garantindo um policiamento integrado, mais próximo e humano.

Município de Reguengos de Monsaraz promove medidas para beneficiar os estudantes no seu percurso escolar


 
O Município de Reguengos de Monsaraz chegou a acordo com a TPAC – Serviço Público de Transporte de Passageiros do Alentejo Central para conciliar o horário do autocarro que parte da cidade na hora de almoço para as freguesias do concelho com os das aulas nas escolas. As aulas nesse período do dia terminam às 13.15 horas, que era o mesmo horário de partida do autocarro, o que inviabilizava que os alunos chegassem a tempo à viatura.

Após conversações entre a autarquia e a TPAC, a empresa afinou as rotas e conciliou horários com outros já existentes, tendo ficado definido que a partir desta semana o autocarro parte do Terminal da Rodoviária às 13.40 horas e em seguida passa à porta das escolas para recolher os alunos. Marta Prates, presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, afirma que "mais nenhum aluno vai perder o autocarro à hora de almoço por incompatibilidade com o horário de saída da escola".

A autarca considera que "isto gerava uma enorme ansiedade nos alunos, nos pais, nos professores e nos funcionários das escolas, assim como nos próprios motoristas que cumprem horários e ordens superiores, obrigando a deslocações constantes dos pais dos alunos a Reguengos de Monsaraz". Durante as conversações, a autarquia assegurou ainda a existência de um autocarro para transportar os alunos para a Caridade, localidade que não era servida por transporte público nesse horário.

No âmbito deste acordo, um autocarro vai sair do Terminal da Rodoviária às 13.20 horas e passar nas portas das escolas para levar os alunos para a Caridade. Marta Prates diz que "são situações que duram há muito tempo e estes são passos que parecem pequenos, mas são enormes para a vida dos alunos e dos pais".

A Câmara Municipal chegou também a acordo com a TPAC para conciliar o horário do autocarro que parte às 7.35 horas da cidade com o da primeira aula na Escola Secundária Gabriel Pereira, em Évora, que tem início às 8.10 horas. Assim, de segunda-feira a sexta-feira há dois autocarros que partem às 7.35 horas de Reguengos de Monsaraz e quando chegam a Évora efetuam trajetos diferentes. Um autocarro faz o percurso habitual e o outro dirige-se para a Escola Secundária Gabriel Pereira para deixar os alunos junto ao estabelecimento escolar cerca das 8.10 horas, permitindo que assistam à primeira aula desde o seu início.
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´