Portuguese English French German Italian Spanish
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária

ÉVORA: Câmara prevê iniciar este ano obras no Palácio D. Manuel

A Câmara Municipal de Évora prevê iniciar este ano as obras de reabilitação e transformação do Palácio D. Manuel em centro interpretativo e espaço de acolhimento a turistas, num investimento de 1,2 milhões de euros.

Localizado no centro histórico de Évora, o monumento, datado do século XIV, vai "continuar a receber conferências e reuniões", mas passará a ter "um centro interpretativo da cidade" e a servir como "primeira porta de recepção ao turista", revelou hoje o presidente do município, Carlos Pinto de Sá.

Segundo o autarca, a intervenção, hoje apresentada, vai incidir nas "coberturas, janelas e vãos" do edifício e incluir trabalhos para "melhorar questões de conforto, segurança e acessibilidades".

Uma outra vertente das obras, realçou, passa pela instalação no edifício de "um centro interpretativo da cidade" e de "uma primeira porta de recepção ao turista em Évora", permitindo oferecer "melhores condições aos turistas".

"Além disso, queremos que o palácio contribua também para a renovação, que temos em curso, da Praça 1.º de Maio", por onde passam "300 mil turistas por ano", disse, notando que será criada uma porta de acesso ao monumento a partir desta praça.

"Vamos poder usar o Palácio D. Manuel mesmo quando o jardim público está fechado e dar outra dignidade à praça e ao próprio palácio que se abre para a praça", assinalou o presidente da Câmara de Évora.

Pinto de Sá indicou que "já está feito o concurso e adjudicada a obra" e que o município "apenas aguarda pelo visto do Tribunal de Contas" para iniciar a empreitada, prevendo que os trabalhos possam arrancar "ainda este ano".

O autarca assinalou que as obras no palácio estão inseridas num "programa mais vasto" de revitalização do centro histórico, que envolve, até 2020, um "investimento municipal que ronda os 9,5 milhões de euros", com "intervenções em edifícios e espaços públicos".

A requalificação do Palácio D. Manuel resulta de uma parceria do município com a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) e envolve um investimento de 1,2 milhões de euros, com apoio de fundos comunitários.

CAMPO MAIOR: Raya Jovem realiza-se entre 19 e 21 de Julho

O Parque de Estacionamento das Piscinas Municipais, em Campo Maior, volta a ser palco, nos dias 19, 20 e 21 de Julho, do Raya Jovem Summer Fest.

O festival, organizado pelo Município de Campo Maior, chega em 2018 à sua 9.ª edição e, como é hábito, traz até Campo Maior alguns dos maiores nomes da música nacional.

O destaque desta edição vai para Dillaz e Dj Ride no dia 19, Átoa, Zinko, e Cromos da Noite, no dia 20, e Áurea e I Love Baile Funk, na noite de sábado, dia 21 de Julho.

Os bilhetes estarão disponíveis a partir do dia 16 de Julho no Centro Cultural de Campo Maior e, nos dias do evento, no recinto do festival, com os seguintes preços: dia 19 e 20: 3,00 euros; dia 21 – 4,00 euros; passe para os três dias – 8,00 euros.

De acordo com a organização, a entrada será gratuita para menores de 16 anos (não incluídos).

Festival do Caracol em Campinho propõe menu diversificado

O primeiro Festival do Caracol vai decorrer entre os dias 6 e 8 de Julho em Campinho, localidade do concelho de Reguengos de Monsaraz. O festival propõe aos visitantes um menu composto por Caracol à Bolhão Pato, Caracol com Molho de Mostarda, Caracol de Cebolada, Caracol em Molho de Tomate, Caracol Cozido, Carne de Porco com Caracol, Feijoada de Caracol e Caracoletas Grelhadas.

Este evento, organizado pela União das Freguesias de Campo e de Campinho e que conta com o apoio do Município de Reguengos de Monsaraz, vai realiza-se no Parque Campinho e inicia-se na sexta-feira às 18.00 horas, seguindo-se uma hora depois a actuação do Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz. Pelas 20.30 horas sobe ao palco o Grupo Coral Os Bel’Aurora e às 21.30 horas actuam Os Vocalistas.

No sábado, o festival abre às 15.00 horas e uma hora mais tarde decorre o espectáculo com o Grupo Coral Gente Nova e o grupo de música popular Os Amigos do Guadiana. Às 21.30 horas actua o grupo espanhol Voces Al Alba e a fechar a noite haverá um baile com Artur Barroso.

No último dia, o Festival do Caracol abre ao público às 15.00 horas e uma hora mais tarde actuam o Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz com Pedro Mestre, As Brisas do Alentejo, o grupo de sevilhanas Al Compás del Camino e Os En’canta Modas.

Faixa publicitária

AUTENTICAÇÃO


ELVAS.com.pt O Portal da Cidade
´